VEMABC

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades e informações em seu e-mail.

Obras do Metrô no ABC são adiadas pela 4ª vez

03/08/2017
Obras do Metrô no ABC são adiadas pela 4ª vez

O início das obras da linha 18-Bronze do Metrô no ABC foram adiadas pela quarta vez. O governo do Estado de São Paulo assinou em 18 de julho o quarto aditamento do contrato com o Consórcio VemABC, grupo de empresas que venceu a licitação. A informação sobre o adiamento foi dada pelo presidente do Consórcio Intermunicipal do ABC e prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), durante a última reunião ordinária do colegiado e confirmada pela Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos (STM).

De acordo com nota enviada pela STM, a pasta “prorrogou por mais seis meses o prazo para que a concessionária VemABC dê início às obras do monotrilho da linha 18-Bronze”. A nota destaca que durante os 180 dias do aditamento, a administração paulista espera que o governo federal revise os critérios de classificação para financiamento público aos Estados, uma vez que a metodologia adotada pela Secretaria do Tesouro Nacional atualmente não leva em conta a situação financeira de São Paulo diante do cenário de crise em todo o país.

Os recursos serão utilizados para o pagamento das desapropriações previstas no projeto e para aportes nas obras. “Viabilizado o recurso para as desapropriações e emitida a ‘declaração de início do prazo de vigência da concessão’, o Consórcio VemABC terá até um ano para conclusão dos projetos executivos de engenharia, até três anos para execução das obras e 21 anos para exploração comercial”, informou a STM. O governo pleiteia junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento cerca de US$ 182,7 milhões (aproximadamente R$ 577 milhões).

Conforme matéria publicada ontem (2) no Diário Regional, Orlando Morando defende que o governo faça outra licitação se o grupo vencedor não tiver condições de tocar as obras. A hipótese foi rechaçada pelo governo estadual. “A implementação da linha 18-Bronze promoverá a integração da região do ABC à rede metroferroviária e ao sistema de transporte coletivo intermunicipal, aproximando áreas de alta densidade populacional de importantes polos econômicos”, concluiu a nota.

O Consórcio VemABC informou que o pedido de aditamento foi feito pelo governo na tentativa de obter tempo para o aval ao financiamento com o BID. “Destacamos que governo do Estado e concessionária trabalham coesas para acelerar o início da vigência da concessão”, informou o grupo por meio de nota. A concessionária informou também que já deu entrada nas licenças ambientais necessárias, bem como compatibilização do projeto com intervenções municipais.

Parceria Público-Privada

Em 2014, o governo do Estado assinou o contrato da Parceria Pública-Privada (PPP), com previsão de início das obras da Linha -18 para o segundo semestre do mesmo ano. O contrato já foi aditado três vezes. Naquele ano, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) previa concluir as obras até 2018. Depois, o prazo foi prorrogado para 2020. Em dezembro de 2016, Alckmin chegou a dizer que esperava que em janeiro deste ano o projeto destravasse. Porém, não houve avanços.

A Linha 18-Bronze prevê investimentos de R$ 4,26 bilhões e está projetada para ter 13 estações, ligando a Tamanduateí (Linha 2-verde), em São Paulo, até o Centro de São Bernardo (parada Djalma Dutra), passando por São Caetano e Santo André, totalizando 15,7 quilômetros.
Fonte/Créditos: Diário Regional
‹‹‹ Voltar
VemABC - Vidas em Movimento